Resenha: Quem é você, Alasca?


Amo essa capa <3

Depois de ler “A culpa é das estrelas” (nem preciso dizer o quanto esse livro é bom, né?) senti uma vontade absurda de ler outros livros do John Green, então encontrei o “Quem é você, Alasca?” li uma sinopse sobre ele na internet e senti mais vontade ainda de ler.
Eu e minha amiga começamos a ler o livro juntas e depois de terminarmos, as nossas opiniões sobre o livro ficaram muito dividas, pesquisei outras opiniões e percebi que tem quem ame e tem quem odeie. Mas, vou falar o que eu achei sobre o livro.
O livro conta a história de Miles, um menino que coleciona últimas palavras e que queria sair em busca do seu “Grande Talvez”. Ele não tinha muitos amigos no antigo lugar onde morava (isso fica bem claro, logo no começo). Ele decidiu ir para o Alabama, estudar na Escola Preparatória de Culver Creek, onde o seu pai havia estudado também. Ele divide o quarto com o Chip Martin (Coronel) e ganha o apelido de gordo (completamente irônico). Coronel é quem apresenta Alasca para Miles, uma garota misteriosa e que se encaixa no tipo “garota problema”.
Com o tempo, Miles acaba se tornando amigo de Alasca e faz amizade também com Takumi e com Lara (sua primeira namorada). E para se “encaixar” entre seus novos amigos, começou a causar como eles, fumando e bebendo. Alasca e Miles vivem muitos momentos juntos e como esperado, Miles se apaixona por Alasca, mas ela não dava nenhuma chance pra ele, porque tinha namorado. Alasca não falava muito sobre a sua vida. Ela era uma menina muito segura, tinha uma personalidade muito forte, o que fazia Miles se sentir cada vez mais atraído por ela. Não vou falar muito sobre a história, porque se você não leu ainda, vou acabar com toda a surpresa (e que surpresa, hein!).
O livro é dividido em duas partes, o antes e o depois, não são capítulos, mas dias. Logo quando comecei a ler, isso me deixou um pouco curiosa, porque eu realmente não estava entendendo o propósito do “antes” só caiu à ficha quando cheguei no “depois” (se você não leu ainda o livro, não vai entender o que estou dizendo). E é esse antes e depois que acabou me causando um grande impacto no momento em que descobri o significado deles.
Enquanto lia esse livro tinha momentos que amava e outros que tinha vontade de desistir de ler, mas a minha curiosidade de descobrir o que era o “antes e depois” não permitiu que eu parasse. Quando terminei o livro, fiquei tipo espantada, fiquei um tempo tentando assimilar tudo. Admito que demorei um pouco para começar a gostar do livro (mesmo assim, sempre adorei todos personagens), mas depois que tudo se desenrolou, eu adorei.
E a resenha de hoje é essa, espero que gostem, beijos!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.